Explicação

Como algumas pessoas perceberam, eu estava tentando escrever um conto. Tá, eu tinha a pretensão de que esse conto poderia se desdobrar em um livro. Ok, ok… eu tava era querendo escrever um best-seller que iria me deixar rico pra caralho e aí eu iria virar um monge no Tibet e escrever metáforas sem nexo algum, mas que qualquer idiota iria entender como um caminho que o guiará à luz plena e fazê-lo entrar em nirvana.
Mas o fato é que não consigo desenvolver a história. Cismei que ela deveria se passar em Paris, sendo que fui lá só em setembro de 2003. Ok, em setembro de 2003 eu fui pra Petrópolis e eu nunca fui à Paris. Mas o fato é que essa cisma minha tá me dando um trabalhão… pra escrever uma linha eu gasto 7h pra achar todas informações sobre a cidade-luz. Fora que o meu francês de um recém-nascido francês também tá ajudando muito nesse processo de enrolação.
No entanto, prefiro dizer que a culpa é da faculdade. As aulas começaram, trabalhos, churrascos, reuniões de pauta do jornal, churrascos, aulas, churrascos… dá tempo de escrever não!
Acho melhor eu tentar as metáforas. Lá vai uma:

“O tempo é que nem ônibus perdido: nunca volta”

Anúncios

TrackBack Identifier URI